fbpx

“Optei por lutar pelo Zeus e os olhos dele me falavam que ele queria viver”

Há alguns meses, contamos aqui no blog a história do cão Zeus. O lindo Boxer branco, de 10 anos de idade, de Ribeirão Preto- SP. Zeus lutou bravamente contra uma cinomose e as sequelas deixadas por essa doença. A cinomose é uma infecção grave causada pelo vírus da família Paramyxovirus e que, muitas vezes, pode ser fatal.

O animal com cinomose normalmente apresenta febre, indisposição, vômitos, diarreia, secreção nasal e ocular, dificuldades respiratórias e progride para problemas neurológicos. Quando a infecção viral afeta o sistema nervoso, o cachorro começa a apresentar mioclonia e pode desenvolver paralisia, até chegar numa paralisia total, podendo levar a óbito ou à necessidade de se sacrificar o animal.

Felizmente Zeus tem uma tutora cheia de amor e preocupação com ele e, juntos, escreveram um final feliz para esse episódio tão difícil da vida de Zeus. A história de Zeus e dos cuidados de sua tutora, Selma Nogueira, uma securitária aposentada, tocaram nossos leitores que pediram mais detalhes sobre essa jornada, sobre o tratamento feito com homeopatia e também gostariam de saber como Zeus está hoje em dia.

Selma revelou que Zeus está bem e que voltou a ser o cão companheiro e amoroso que sempre foi, antes da doença. “Cinomose é uma doença muito triste, são várias fases e chega ao ponto do cão não reconhecer nem seu tutor. Vai parando de andar, trava a mandíbula, prejudica a deglutição, fica apático”, disse Selma. “Então, procurei diversos veterinários e todos indicavam a eutanásia. Mas optei por lutar pelo Zeus e os olhos deles me falavam que ele queria viver”, disse ela, deixando claro todo o amor que sente por Zeus, desde quando o conheceu. Ele era ainda um filhotinho de apenas aos 40 dias de vida. “Foi um presente do meu irmão. Ele nasceu em agosto de 2009 e algumas semanas depois já veio para mim”, lembra Selma.

A convivência por mais de dez anos com Zeus e a lembrança do cão companheiro e alegre que Zeus sempre foi, deram forças para Selma continuar insistindo em seu tratamento; uma luta de mais de três anos. “Nesse período, apenas um veterinário me disse que se conseguisse eliminar o vírus, Zeus ficaram melhor, mas que ele ficaria com sequelas. E então ele me perguntou se eu teria paciência para lidar com isso e eu disse que sim e fizemos o tratamento”.

Zeus eliminou o vírus, mas ficou paralítico. “Foi uma nova batalha. Fizemos até aplicações de célula trono, mas ele não andava. Foi quando uma amiga me falou sobre o tratamento homeopático. Disse que seria bom para o Zeus e eu decidi procurar. Contatei a dra. Talita e iniciamos o tratamento com homeopatia”, contou Selma.  (Talita Nader, veterinária homeopata de Ribeirão Preto, também já concedeu entrevista ao blog).

“A resposta que Zeus teve com a homeopatia me surpreendeu, nem sei como agradecer a dra. Talita, pois ela é um anjo na minha vida e do Zeus. Foi uma luta pra salvar o Zeus, porque muitos veterinários acham mais fácil sacrificar o animal por causa da cinomose, mas temos que lutar! É difícil, é doloroso, mas com amor e determinação nós conseguimos. E ter a dra. Talita junto com a gente, foi decisivo. Com a homeopatia, conseguimos dar uma condição de vida melhor pro Zeus”, disse Selma, que relembra como foi o processo: “Quando começamos o tratamento, em 30 dias ele já apresentou melhora e em mais 40 dias conseguiu se levantar e andar. Além do resultado rápido na melhora da qualidade de vida do Zeus, a homeopatia me apresentou outras duas vantagens: não exigiu muitos medicamentos, pelo contrário, e o custo foi menor do que o de outros tipos de tratamento que eu já tinha tentado.

Desde então, Selma se tornou adepta da homeopatia. “Há cerca de 40 dias, o Zeus teve uma infecção grave na bexiga, não estava sendo tratado com homeopatia e não apresentava melhoras e só piorava. Procurei a dra Talita e iniciamos tratamento com homeopatia no dia 05/06, hoje, 19/06, ele já apresenta melhoras significativas. Ele não estava nem andando, ficava só deitado, hoje andou e foi até o quintal, coisa que não estava fazendo mais. Fiquei satisfeita. Inclusive, tenho mais dois cães e também usei homeopatia para tratar um deles e a resposta foi muito boa”, disse Selma.

Veja outros:

Fale com a Homeopatia Brasil

O que você achou do artigo? Deixe aqui seu comentário que retornaremos o mais rápido possível.

Quer saber mais sobre o produto Lorem Ipsum?

Nos envie uma mensagem que tiraremos suas dúvidas!

×