Ácido ursólico emagrece? Contraindicações, como tomar e onde comprar

O ácido ursólico é um é um composto natural encontrado em diversas folhas, flores e frutos. Considerado um triterpenóide pentacíclico (uma classe de compostos), ele é identificado nas ceras das maçãs e de outras frutas, desde 1920, e amplamente encontrado nas cascas das frutas, bem como nas ervas e especiarias como alecrim e tomilho.

O ácido ursólico é 100% natural e ganhou fama entre quem busca complementos para desempenho físico e melhoras na saúde, depois de ter seus efeitos comprovados em uma pesquisa norte-americana.

Dentre os efeitos do ácido ursólico, destaca-se a atenuação da atrofia muscular, ação anticâncer, ação antioxidante, efeitos anti-inflamatórios, a inibição do acúmulo de gordura corporal e a redução da resistência à ação da insulina por meio do fator de crescimento semelhante à insulina tipo 1 (IGF-1).

Nesse artigo, vamos esclarecer as dúvidas mais comuns relacionadas ao uso do ácido ursólico, como, por exemplo, onde comprar, como tomar, se emagrece, onde é encontrado, se tem contraindicações ou efeitos colaterais, quais alimentos têm ácido ursólico e como suplementar fazendo uso desse composto.

Onde comprar ácido ursólico?

Além das frutas e outras especiarias naturais, também é possível comprar ácido ursólico em formato de medicamentos em cápsulas. No mercado farmacêutico existem diversas farmácias que manipulam o ácido ursólico para suplementar. Escolha uma farmácia de confiança e procedência, como é o caso da Homeopatia Brasil, para encomendar seus produtos.

Ácido ursólico tem contraindicações ou efeitos colaterais?

Não existem registros de contraindicações ou efeitos colaterais com relação ao uso do ácido ursólico, entretanto, não foram realizados grandes testes com relação a essa questão. Por esse motivo, o mais indicado é fazer uso do ácido ursólico com orientação médica.

Ácido ursólico emagrece?

Sim! O ácido ursólico emagrece. A atuação do ácido ursólico na perda de peso se dá porque aumenta a produção de calor no organismo.

Ácido ursólico emagrece

Outro grande destaque benéfico do ácido ursólico é seu efeito estimulante na formação de massa muscular. Devido a esses benefícios, essa suplementação é bastante procurada por pessoas do universo das academias.

+LEIA MAIS – Homeopatia para emagrecer: uma grande aliada para alcançar seus objetivos

Mas ajudar a emagrecer não é o único benefício do uso de ácido ursólico. Estudos mostram que o uso de ácido ursólico pode ser positivo no combate ao câncer, auxiliar também no tratamento da diabetes, uma vez que atua de forma semelhante à insulina.

Onde é encontrado o ácido ursólico e como tomar?

Como já citado, o ácido ursólico é encontrado de duas maneiras. Nas frutas e especiarias naturais, como também nas medicações e suplementações em cápsulas, que são manipuladas por diversas farmacêuticas.

No caso do ácido ursólico em cápsula, a maneira de tomar varia de acordo com a necessidade do paciente e também com as recomendações de cada médico especialista.

Confira algumas maneiras de usar ácido ursólico, mas lembre-se de consultar um profissional da área antes de dar início ao tratamento.

Ácido ursólico – Modo de usar 1

Tomar 1 cápsula, 3 vezes ao dia após as refeições.

Ácido ursólico – Modo de usar 2

Tomar 1 dose (2 cápsulas) ao dia. Essa dosagem corresponde a 450 mg de ácido ursólico puro ao dia, que é a dosagem preconizada nos estudos.

Quais alimentos têm ácido ursólico?

Na natureza é encontrado ácido ursólico em diversas frutas e outras especiarias. O portal Mundo da Boa Forma, especializado em vida saudável, listou os 8 alimentos que têm grande percentual de ácido ursólico e que podem se  encaixar perfeitamente em sua dieta ou recomendação médica.

Ácido Ursólico e manjericão

O manjericão protege o corpo contra vários ataques bacterianos por ser rico em ácido ursólico. Contém magnésio, que ajuda a aumentar a flexibilidade dos vasos sanguíneos e melhora o fluxo sanguíneo. Ele contém antioxidantes que ajudam a diminuir o nível de colesterol LDL e aumenta o colesterol HDL. Fortalece o sistema imunológico prevenindo gripes e resfriados. Manjericão é rico em antioxidantes que restringem o crescimento de células cancerosas. Ele é rico em corticosterona, que ajuda a melhorar a memória e atua no fortalecimento do sistema nervoso. Tem propriedades antimicrobianas que o torna realmente benéfico para a saúde da pele.

Quais alimentos têm ácido ursólico

Ácido Ursólico e mirtilo

Os antioxidantes no mirtilo ajudam a proteger as células nervosas no cérebro de danos, e assim melhorar o funcionamento cognitiva. O ácido ursólico presente no mirtilo também ajuda a reparar os músculos após exercício extenuantes, evitando lesões e fadiga. Os antioxidantes nos mirtilos também ajudam a reduzir as chances de desenvolvimento de câncer, como o de mama, cólon, câncer de esôfago e intestino.

Ácido Ursólico e amora

A amora é rica em antioxidantes e fito nutrientes que protegem contra o câncer. Também é eficaz em inibir o crescimento e disseminação das células tumorais. Por ser rica em ferro e vitaminas, também é importante no combate à anemia. Os flavonoides presentes nas amoras, provaram ser benéficos em controlar os níveis de açúcar, sendo um aliado contra a diabete. Reforça o sistema nervoso e reduz o mau colesterol, prevenindo ataques cardíacos e derrames. Melhora o sistema imunológico também devido à presença de vitamina C. O ácido ursólico ajuda no fortalecimento muscular e evita o desenvolvimento de algumas doenças crônicas. Também é benéfica para a saúde dos olhos e cabelo, além de melhorar a atividade cerebral e purificação do sangue.

Ácido Ursólico e alecrim

O alecrim contém carnosol, que é conhecido por ser um aliado importante contra o câncer, principalmente de mama, câncer de próstata, câncer de cólon, leucemia e câncer de pele. O alecrim tem propriedades que aumentam a memória devido à presença de neuro protetores. Esse tempero também ajuda a melhorar o humor, combatendo a depressão e evita enxaqueca. A presença do ácido ursólico ajuda no tratamento de artrite e dores musculares e articulares pós-treino. É também um potente agente anti-inflamatório. O alecrim estimula o sistema imunológico protegendo contra diversas doenças. Estudos descobriram que ele tem poderosas propriedades antibacterianas contra H. pylori (bactéria que causa úlceras de estômago) e estafilococos infecções. Ajuda também na desintoxicação do fígado, melhora a saúde digestiva, fortalece o crescimento capilar, melhora a respiração e circulação.

Quais alimentos têm ácido ursólico

Ácido Ursólico e orégano

A presença do carvacrol no orégano, um composto ativo, ajuda a prevenir o ganho de peso através da modulação de alguns genes e da redução da inflamação no tecido adiposo. O óleo de orégano pode ser um ótimo relaxante muscular quando aplicado diretamente sobre a pele, isso se deve à presença de ácido ursólico em sua composição que atua como um recuperador muscular. Também pode ser utilizado para tratar dores nas costas e distensões musculares leves. Também facilita a digestão, melhorando a absorção de nutrientes. O orégano também combate organismos nocivos que causam infecções, como os vírus e bactérias. Outros benefícios atrelados ao consumo dessa erva ou óleo são a melhora da saúde cardíaca, regulação da menstruação, prevenção de infecções e gripes, combate ao envelhecimento; também ajuda a prevenir o câncer e controla ataques de asma.

Ácido Ursólico e casca da maçã

A casca da maçã contém ácido ursólico que impede o desgaste muscular. O ácido ursólico também controla o colesterol e o açúcar no sangue, mantendo os níveis sobre equilíbrio. Acredita-se que o ácido ursólico melhora os efeitos da insulina, que está diretamente relacionado ao crescimento muscular. Além disso, ingerir cascas de maçã pode aumentar a quantidade de gordura marrom do corpo, ajudando a queimar mais calorias. O ácido ursólico pode obtido no consumo direto da fruta ou extraído em chás.

Ácido Ursólico e tomilho

O tomilho é conhecido por ser um importante agente fungicida e contra a acne. O tomilho tem propriedade anticéptica, atua como um agente no combate e destruição de micróbios causadores de infecções. O óleo de tomilho também é utilizado para combater infecções por fungos nas unhas dos pés. Também combate bactérias que causam a acne. Além disso, seu diferencial está no fortalecimento muscular, uma vez que possui o ácido ursólico, que ajuda a reparar os danos das articulações.

Quais alimentos têm ácido ursólico tomilho

Ácido Ursólico e ameixa

As ameixas contêm uma grande variedade de compostos, vitaminas e nutrientes essenciais para a saúde como vitamina A, vitamina C, ácido fólico, ácido ursólico e Vitamina K (filo quinona). Elas também são uma boa fonte de vitamina B1 (tiamina), Vitamina B2 (riboflavina), Vitamina B3 (niacina), Vitamina B6 e vitamina E (alfa-tocoferol). A presença de compostos bioativos (flavonoides e fenólicos) ajuda no combate à obesidade. Os flavonoides como o ácido cafeico e rutina, que estão presentes nas ameixas, ajudam na inibição da degradação do tecido ósseo, combatendo a osteoporose. Atuam na prevenção do câncer, ajudam na coagulação normal do sangue, combatem a degeneração macular, otimizam o sistema nervoso e imunológico, melhoram a saúde da pele e as contrações musculares devido ao seu ácido ursólico, que desempenha importante papel na musculatura.

Como suplementar com ácido ursólico?

Para suplementar com ácido ursólico, a primeira recomendação é buscar o atendimento de um médico especialista. Com base na sua necessidade, ele saberá exatamente como os alimentos ou os medicamentos que apresentam ácido ursólico irão se encaixar na sua suplementação.

O ácido ursólico é buscado muitas vezes por quem quer perder peso e obter ganho de maça muscular. Geralmente a suplementação é conciliada com uma rotina de exercícios físicos e correta alimentação, pois suplementar é parte de um processo maior, é um auxiliar para alcançar esses resultados. Esses cuidados podem resultar em ganho de músculos e perda de gordura.

Você pode encontrar mais informações clicando aqui.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram