Adubo orgânico: alimento saudável para as plantas

Sumário

Não é de hoje que em toda parte do mundo os seres humanos têm buscado alimentos mais saudáveis para sua dieta. Essa procura não fica apenas na escolha de alimentos in natura pura e simplesmente. A exigência agora é por alimentos livres de pesticidas e adubos químicos, ou seja, nutridos com adubo orgânico.

Estes alimentos ganham status de “saudáveis” pela forma como são cultivados, em solo livre de agrotóxicos, lançando mão de manejos sustentáveis e “servidos” com adubo orgânico para sua nutrição. O adubo orgânico pode ser produzidos restos vegetais, como folhas secas; com dejetos de animais, como esterco de vaca, e com restos de alimentos, por exemplo. O adubo orgânico é rico em minerais, como nitrogênio e cálcio, e, resultante de processos de compostagem, o adubo orgânico pode ser aplicado direto na terra ao redor das plantas como nutrição ou como preparação para o plantio.

O resultado do uso do adubo orgânico, são produtos com sabor mais acentuado, como a doçura das bananas orgânicas, por exemplo. Apesar de seu aspecto sem padrão de forma, tamanho e cor, o preço destes produtos é, em geral, maior do que os produzidos em larga escala. Isso também revela que a dieta orgânica atrai pessoas que se importam menos com o preço e mais com a qualidade.

O adubo também pode ser utilizado na jardinagem e construção do solo orgânico. Nesse artigo você vai ver como fazer adubo caseiro para orquídeas.

Procurando pela web ou em livros você pode encontrar diversas formas de como fazer adubo orgânico. Os restos de alimentos que desprezamos todos os dias em casa podem se tornar um ótimo adubo orgânico e servir de nutrição para nossas plantas, sejam comestíveis ou ornamentais.

Adubo orgânico: fácil de fazer até em casa

O adubo orgânico é feito de materiais naturais com o propósito de fertilizar e enriquecer a terra. Portanto, o que descartamos na cozinha, pode representar riqueza em termos de nutrientes. Cascas de ovos, vegetais e frutas, borra de café, dejetos de animais e canela em pó são exemplos do que pode ser utilizado como adubo orgânico.

A casca do ovo é rica em cálcio, podendo ser utilizada seca e triturada distribuída em vasos, ao redor das plantas, para ajudar no crescimento delas. Será absorvida sempre que as plantas forem regadas. Da mesma forma, cascas de frutas como a banana, rica em potássio, podem ser utilizadas para nutrir as plantas. Basta cortar bem miudinhas e misturar ao solo.

Cascas de vegetais como cenoura, batata e abóbora são ricas em vitaminas E e, quando misturadas à terra, podem auxiliar no crescimento saudável das plantas.  A borra de café pode ser utilizada como repelente de pragas invasoras. Basta adicionar cerca de 100g (três colheres mais ou menos) em um litro de água, agitar e deixar descansar por uma semana. Depois de coada, a mistura poderá ser pulverizada na horta e no jardim. A borra adicionada à água também pode ser dispersada ao solo ou ao adubo orgânico, pois é rica em nitrogênio e carbono.

Já a canela em pó misturada ao solo evita o surgimento de fungos nas plantas e acelera o enraizamento.

MODO DE PREPARO

1 – Em um liquidificador adicione as sobras guardadas numa quantidade que o aparelho comporte bater sem dificuldade. Caso precise, adicione um pouco de água, apenas para que auxilie a triturar o alimento. Quanto menos água melhor;

2 – Ao terminar o processo, distribua toda a mistura imediatamente em seus vasos de plantas;

3 – Regue as plantas imediatamente após adicionar a mistura como cobertura do solo

Adubo orgânico preparado de forma caseira

Preço baixo: um dos benefícios do adubo orgânico caseiro

O adubo orgânico é um produto de origem vegetal ou animal que contribui para o aumento da produtividade, qualidade e melhora de plantas e hortaliças, uma vez que ele melhora a fertilidade do solo.

O composto caseiro pode sair até de graça, uma vez que ele pode ser feito somente se utilizando restos de alimentos e animais, ou seja, itens que seriam descartados. Fora isso, ele ainda traz outras vantagens:

-Pode ser aplicado direto na terra

– Ajuda o meio ambiente (diminui o acúmulo em aterros sanitários);

– Aumenta a produção em jardins e hortas caseiras;

– Melhora a estrutura do solo, textura e aeração;

– Ajuda a reter a água no solo;

– Fertiliza e melhora o solo e as plantas;

– Estimula o desenvolvimento saudável da raiz, entre outros.

Com relação ao preço do adubo orgânico (quilo ou da tonelada), os valores do mercado variam muito, mas em pesquisa pela web, foi possível encontrar uma média de preço para ajudar na sua pesquisa de compras.

adubo orgânico

Adubo orgânico líquido ou sólido, você é quem escolhe como nutrir suas plantas

O adubo é a “comida” da planta e, sem isso, ela pode não ter energia suficiente para se manter forte e verde, dar flores e produzir frutos. Os nutrientes orgânicos para as plantas podem ser servidos na forma líquida ou sólida.

Um exemplo de utilização de fertilizantes orgânicos líquidos são os feitos da compostagem de restos de alimentos de consumo diário, como vegetais, e dejetos de animais, como crustáceos e peixes. Depois de curados por alguns meses e escoados para recipientes, podem ser diluídos em água e aplicados em hortas e jardins. Seu substrato seco que sobra da compostagem também pode ser misturado ao solo. Estes produtos são ricos em fósforo e nitrogênio.

Adubo orgânico para orquídeas: um ótimo alimento

As orquídeas, por exemplo, costumam dar flores quando vivem em condições ideais de rega, luz solar e nutrientes. A receita de adubos orgânicos para orquídeas é perfeita para manter um jardim bonito e saudável.

O adubo orgânico para orquídeas pode ser líquido ou sólido e Pode ser adicionado direto na terra do vaso onde ou envolvendo suas raízes,  no  caso de plantas aéreas. Mais abaixo, aprenda como fazer adubo orgânico para orquídeas com casca de ovo.

Receita de adubo orgânico para orquídeas

Ingredientes do adubo orgânico para orquídeas

 

 

Casca ovo picada
Farinha de osso
Pó de rocha
Canela em pó
Talco

Instruções Passo a Passo:

– Casca de ovo picada: lave e seque as cascas de ovos e, após, pique-as em pedaços pequenos para facilitar a decomposição.

– Farinha de osso: adicione uma quantidade adequada de farinha de osso à mistura. A farinha de osso é rica em fósforo, o que é benéfico para o desenvolvimento das raízes.

– Pó de rocha: acrescente o pó de rocha à mistura. O pó de rocha fornece minerais essenciais para as orquídeas.

– Canela em pó: a canela em pó possui propriedades antifúngicas e pode ajudar a proteger as orquídeas de possíveis infecções.

– Talco: adicione uma pequena quantidade de talco à mistura. O talco pode ajudar na aeração do solo e manter a umidade.

– Misture bem: combine todos os ingredientes em uma tigela e misture-os completamente.

– Aplicação: espalhe o adubo orgânico sobre o substrato das orquídeas, evitando o contato direto com as raízes.

Experimente esta receita de adubo orgânico e veja suas orquídeas florescerem com vitalidade. Ajuste as proporções conforme necessário, considerando o tamanho do vaso e as condições específicas de crescimento das suas plantas.

Adubo orgânico caseiro

Cultivar plantas em casa é uma atividade gratificante que exige atenção e disciplina. As plantas, como seres vivos, dependem de cuidados adequados para florescerem plenamente, incluindo regas regulares, exposição à luz e, claro, a alimentação através de nutrientes essenciais. Muitos recorrem a adubos químicos comprados em lojas especializadas para fornecer esses nutrientes, mas uma alternativa sustentável e eficaz é a produção de adubo orgânico caseiro.

O adubo orgânico caseiro pode ser preparado a partir de resíduos diários que, de outra forma, seriam descartados. Cascas de frutas, restos de vegetais, borra de café e cascas de ovos são exemplos de materiais que podem ser reutilizados como ingredientes valiosos para o adubo. Esses elementos, muitas vezes, são desconsiderados e jogados no lixo, mas podem ter uma nova utilidade ao fornecer nutrientes essenciais para o solo das plantas.

Para quem deseja fazer adubo orgânico caseiro com restos de alimentos, a compostagem é uma técnica eficaz e acessível. Essa prática consiste em criar um ambiente propício para a decomposição de resíduos orgânicos, resultando em um composto rico em nutrientes conhecido como húmus. Na compostagem, é possível utilizar cascas de frutas, verduras, legumes, sementes, restos de alimentos cozidos, folhas secas, entre outros. Adquirir uma composteira ou criar uma mini-composteira em casa são alternativas viáveis para incorporar a compostagem à rotina doméstica.

resto de alimentos para adubo orgânico

E, ao optar por fazer adubo orgânico com restos de alimentos, é importante adotar práticas responsáveis, evitando o uso de alimentos processados, como arroz e carne, para prevenir odores desagradáveis e atração de insetos. A compostagem, quando realizada adequadamente, é uma maneira eficiente de transformar resíduos orgânicos em recursos valiosos, contribuindo para a nutrição do solo e promovendo a saúde das plantas.

Existem diversas formas de preparar adubo orgânico caseiro, sendo a adubação “laminar” uma opção popular, especialmente para aqueles com espaço limitado, como moradores de apartamentos. Essa técnica envolve a aplicação do adubo na superfície do solo ao redor da planta, formando uma camada fina absorvida gradualmente a cada rega. Para criar essa mistura, utiliza-se pó ou borra de café, cascas de banana, cascas de ovos, cascas de vegetais, folhas murchas e talos. É importante evitar adicionar restos de alimentos processados, como arroz e carne, para evitar odores desagradáveis e atrair insetos.

Dejetos de animais, como esterco bovino, também são excelentes fontes de nutrientes para as plantas. Para aqueles com espaços menores, é possível adquirir esses dejetos em casas especializadas e combiná-los com os resíduos domésticos, criando um adubo caseiro completo.

A produção do adubo orgânico caseiro é simples e requer poucos passos. Os resíduos coletados são reunidos em um recipiente, idealmente localizado em um local com boa ventilação e luz solar direta. Após atingir uma quantidade adequada para os vasos disponíveis, os materiais são triturados em um liquidificador, e a mistura resultante é aplicada como cobertura do solo. Arega imediata após a aplicação completa o processo.

Adubo orgânica caseiro para horta + preços

O adubo orgânico, de origem vegetal ou animal, desempenha um papel crucial no aumento da produtividade e qualidade das plantas e hortaliças, enriquecendo a fertilidade do solo. Sua aplicação direta no solo, isenta de resíduos químicos, contribui para reter água no solo e promover o desenvolvimento saudável das raízes, tornando-o uma escolha segura e benéfica.

Com custo geralmente baixo, ou mesmo nulo, o adubo orgânico caseiro apresenta diversas vantagens, como aplicação direta no solo sem deixar resíduos químicos, capacidade de retenção de água e estímulo ao crescimento saudável das raízes. Disponível tanto para compra em estabelecimentos especializados quanto para produção caseira, o adubo orgânico para horta caseiro é uma opção acessível, podendo ser elaborado a partir de restos de vegetais, folhas secas, dejetos de animais e restos de alimentos.

Existem várias subdivisões de adubos orgânicos, abrangendo desde o adubo orgânico simples, tipo misto e composto, até opções como adubo organomineral, de lodo de esgoto e vermicomposto. A diversidade desses adubos permite escolher de acordo com as necessidades específicas e preferências do cultivador.

O que é adubo orgânico para horta Preço, como fazer e mais

O adubo orgânico simples é derivado de materiais naturais e vegetais, como esterco bovino e restos de plantas. Já o adubo orgânico tipo misto resulta da combinação de dois tipos de fertilizantes simples, enquanto o adubo orgânico composto envolve um processo mais complexo, incorporando materiais naturais, industriais e urbanos, enriquecendo o fertilizante com nutrientes e agentes intensificadores.

A combinação de adubo orgânico e mineral resulta no adubo organomineral. O adubo orgânico de lodo de esgoto, proveniente do tratamento biológico de esgotos sanitários, é composto principalmente por biomassa microbiana. Por sua vez, o adubo orgânico vermicomposto é produzido pela digestão de materiais por minhocas, melhorando as propriedades do solo.

A produção de adubo orgânico em casa é uma prática acessível e econômica, aproveitando resíduos domésticos. Seja através da compostagem em uma composteira ou em uma mini-composteira caseira, essa abordagem transforma desperdício em recurso, beneficiando não apenas as plantas, mas também o meio ambiente. Mesmo investindo em equipamentos como composteiras, a vantagem do adubo orgânico caseiro permanece demonstrando que cultivar de forma sustentável pode ser acessível e gratificante. Para quem prefere comprar, o preço do adubo orgânico varia de 10 a 20 reais por quilo.

Adubo orgânico: nutrição para as plantas com dejetos de animais

Outro tipo de adubo orgânico muito usado é o esterco de animais como vacas, ovelhas, cavalos, suínos etc. Estes devem ser curados antes de serem adicionados às hortas e jardins, ou seja, precisam de um tempo de compostagem para que sejam melhor absorvidos e não prejudiquem o solo ou as plantas.

O esterco de vaca, depois da compostagem, apresenta uma série de vantagens, dentre elas, funciona como condicionador do solo, melhorando sua capacidade de aeração, permeabilidade e retenção de água e, principalmente, atuando como fonte de macro e micronutrientes para as plantas.

“Os dejetos de suínos, em função de suas características químicas, têm um alto potencial fertilizante, podendo substituir em parte ou totalmente a adubação química e contribuir significativamente para o aumento da produtividade das culturas e a redução dos custos de produção” (Eloi Erhard Scherer, eng. Agrônomo PhD. / Pesquisador do Centro de Pesquisa para Agricultura Familiar Cepaf/Epagri-Chapecó).

legumes e verduras

Produto orgânico com um “plus” da homeopatia

Para se considerar um alimento orgânico, deve-se levar em conta algumas exigências. A Homeopatia Brasil, por exemplo, possui produtos classificados pelo Ministério da Agricultura como fertilizantes, mas que podem ser adicionados ao adubo orgânico capaz de estimular o sistema solo-planta como um todo sem ferir a legislação que regula o sistema de  produção orgânica pelo MAPA (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento).

Conforme o farmacêutico Alexandre Leonel, diretor-responsável pela Homeopatia Brasil, a homeopatia está incluída na lista positiva de insumos que são permitidos na agricultura orgânica. “Nossos produtos são certificados pelo IBD (Associação de Certificação Instituto Biodinâmico), o que confere segurança e credibilidade para sua utilização perante órgãos de agricultura nacional e internacionais”, disse Alexandre.

Estes produtos são classificados pelo Ministério da Agricultura como fertilizantes, com quantidades de nutrientes que dão garantias no MAPA (cálcio, magnésio, enxofre, cobre). Mas, essas quantidades de nutrientes não são suficientes para nutrir a planta, ou seja, não substituem a adubação. Funcionam como uma nutrição funcional, auxiliando e estimulando o sistema solo-planta como um todo.

Para a jardinagem, a Homeopatia Brasil oferece produtos como o HBR 01 Horta&Jardim (Equisetum arvense) que auxilia na nutrição funcional para cuidados e recuperação de solos e plantas desvitalizados e desnutridos. Pode ser adicionado ao adubo orgânico preparado de modo caseiro, por exemplo.

Os produtos homeopáticos adicionados ao adubo orgânico também podem ser utilizados para recuperar plantas danificadas por doenças ou pelo ataque de pragas. São os casos do HBR 02 Horta&Jardim (Achillea millefolium) e do HBR 03 Horta&Jardim (Delphinium staphisagria), ambos produzidos também pela Homeopatia Brasil.

Facebook
Twitter
LinkedIn