O que é calêndula, quais seus benefícios, como usar e onde comprar

Derivada da palavra latina Calendae, significa “primeiro dia de cada mês”. Mas o que é calêndula? A Calêndula officinalis é uma planta medicinal, conhecida como bem-me-quer, mal-me-quer, maravilha, margarida dourada ou verrucária. Trata-se de uma flor muito usada na cultura popular para o cuidado de problemas de pele, como queimaduras e inflamações, mas seus benefícios vão muito além disso. Ela pertence à família botânica Asteraceae, a mesma da margarida, girassol e alcachofra, e é nativa da África Central, sendo difundida primeiro na Europa antes de chegar ao Brasil, em meados do século XVIII.

Estudos científicos apontam que a planta oferece muitos benefícios para quem passa a consumi-la. Muitas pessoas, inclusive, fazem uso frequente da flor, que é muito fácil de ser encontrada, seja em lojas de produtos naturais, farmácias de manipulação, feiras livres, mercados, além de ser planta de fácil cultivo e muitos plantam em casa.  

Contudo, mesmo considerando que a calêndula apresenta diversos benefícios, é importante saber corretamente como tirar proveito disso, e como usar a calêndula, já que são variadas as formas de inserir a calêndula em sua alimentação, por exemplo.

Nesse artigo vamos esclarecer algumas dúvidas muito frequentes com relação à calêndula como, por exemplo, quais os tipos de calêndula que existem? Para que serve a calêndula? Como usar a calêndula? Quais os poderosos benefícios ao utilizar calêndula? Como tratar da pele com calêndula? Quais as formas de apresentação da calêndula? (pomada? Em pó? Solução? Comprimido?)

Quais os tipos de calêndula que existem?

Existem 30 tipos de calêndulas conhecidas no mundo e elas atuam de diferentes formas no organismo. Dentre as mais famosas, estão a Calendula arvensis, Calendula bicolor, Calendula eckerleinii, Calendula lanzae, Calendula maderensis, Calendula maritima, Calendula maroccana, Calendula meuselii, Calendula officinalis, Calendula stellata, Calendula suffruticosa, Calendula tripterocarpa.  

Quais os tipos de calêndula que existem

De uma forma geral entre os tipos, as calêndulas geralmente chegam a 60cm de altura e possuem características semelhantes. Mesmo quando acontece de ter pouca de água no solo, a planta absorve o necessário de nutrientes, por possuir raízes finais e em grande quantidade. As folhas são extremamente verdes e alcançam 20cm de comprimento, considerada grande em relação à altura da planta. As flores, porém, são pequenas e se agrupam em inflorescências semelhantes às flores dos girassóis, com cores variando entre o amarelo e o alaranjado.

Para que serve a calêndula?

As calêndulas servem tanto para a pele quanto em plantações agrícolas, já que quando exalam um odor característico e atuam como inseticidas. Outra forma de uso das calêndulas também está na indústria alimentícia para condimentar sopas, ensopados, omeletes, queijos, carne assada, de modo que cubra manteiga, pudins e licores. As folhas e os caules são utilizados como temperos.

A aplicação da calêndula não para aí. Na indústria cosmética e nas farmácias de manipulação, a planta é utilizada na composição de cremes hidratantes, pomada e cremes para curar lesões causadas por raios solares, pois sua ação cicatrizante é comprovada cientificamente. Em atividades farmacológicas foram testadas e possuem ação antimicrobiana, antifúngica, antisséptica, analgésica, diurética, dentre outras. Por essa razão, a pomada de calêndula serve para acelerar o tratamento de queimadura solares e de primeiro grau, além de acnes, aftas, rachadura nos seios causadas pelo processo de amamentação e picadas de insetos.

+LEIA MAIS: Homeopatia para alergia de pele

É também muito utilizada pela medicina popular na preparação de chás caseiros, ajudando no combate de algumas doenças. Seu uso, no entanto, deve ser orientado por um especialista, pois a calêndula tem potencial abortivo e deve ser evitada por gestantes.

Como usar a calêndula?

Como citado, são múltiplas as contribuições da calêndula na indústria alimentícia, farmacêutica e produtos de beleza, portanto, também são variadas as formas de como usar a calêndula. Uma das maneiras mais comum de iniciar o consumo da planta está no preparo chás, mas não só nisso, como também pode ser acrescentada em saladas e combinar com alimentos naturais.

Como usar a calêndula

Os chás são preparados com as flores secas da planta, que servem para fazer também infusões, banhos, pomada, cataplasmas ou tinturas. O site Tua Saúde, especializado em temas de bem-estar, publicou alguns dos usos mais populares da calêndula para fazer em casa:

Chá de calêndula

Colocar 2 colheres de sopa das flores da calêndula em 1 xícara de chá de água fervente e deixar descansar por 5 minutos. Depois coar e beber 1/2 xícara de manhã e meia xícara à noite.

Cataplasma de calêndula

Amassar folhas e flores da calêndula em um pano limpo (gaze) e colocar em cima da ferida ou acne, deixando atuar durante 30 minutos;

Gargarejos com calêndula

Preparar o chá de calêndula morno para gargarejar por 30 segundos e repetir 3 a 5 vezes;

Infusão de calêndula para limpeza de feridas

Preparar o chá de calêndula, deixar esfriar e depois utilizar a infusão para lavar a ferida. Para facilitar a aplicação na pele, a calêndula também pode ser encontrada em algumas farmácias e lojas de produtos naturais sob a forma de pomada, que pode conter outras substâncias naturais que também ajudam na cicatrização.

Quais os poderosos benefícios ao utilizar calêndula?

Os benefícios da calêndula são diversos, o site Tua Saúde, listou, também, alguns dos diversos benefícios da calêndula.

Acelera a cicatrização da pele

Um dos benefícios mais famosos da calêndula é a aceleração no processo de cicatrização. Em vários estudos realizados, mostrou-se que a calêndula é eficaz em diversos tipos de ferimentos, desde a cicatrização de queimaduras até cortes.

O benefício está totalmente ligado a uma propriedade importante da calêndula, a anti-inflamatória, já que além das propriedades antimicrobianas e calmantes, evitam inchaço, desenvolvimento de microrganismos e a dor. Outros estudos também mostram que a calêndula auxilia na melhor circulação sanguínea e melhora o colágeno, fazendo com que o local do ferimento tenha uma cicatrização mais eficaz e rápida.

Quais os poderosos benefícios ao utilizar calêndula

Calêndula protege o fígado

Através de estudos científicos, descobriu-se que o uso do extrato alcoólico de calêndula é capaz de proteger as células do fígado contra lesões causadas por pelo uso de alguns medicamentos, sobretudo o acetaminofeno.

Calêndula combate infecções e inflamações na pele

Como já dito, um dos benefícios da calêndula é a aceleração no processo de cicatrização. A calêndula também combate infecções e inflamações na pele.

Calêndula regula os níveis de açúcar no sangue

Aumentar a sensibilidade do organismo à insulina é um dos efeitos obtidos pelo uso das flores de calêndula. Isso faz com que haja um melhor controle dos níveis de açúcar sanguíneo. Na medicina popular, é comum as pessoas fazerem uso da calêndula junto com os medicamentos para diabetes, pois acredita-se que ela pode aumentar a eficácia desses remédios.

Calêndula alivia inflamações da mucosa

As propriedades cicatrizantes, calmantes e anti-inflamatórias também podem ser eficazes em casos de inflamações bucais como gengivite e aftas. Além de outras mucosas corporais.

Em alguns lugares do mundo, o chá de calêndula é usado também para problemas gastrointestinais. Porém não existem profundos estudos sobre esse benefício da calêndula.

Calêndula fortalece o sistema imune

Com forte ação antioxidante, devido a uma composição rica em flavonoides, carotenoides e alcaloides, a calêndula tem propriedades capazes de fortalecer o sistema imune, eliminando os radicais livres.

Como tratar da pele com calêndula?

Como já citado em tópicos acima, a calêndula pode ser usada para tratamentos na pele. Mas como tratar da pele com calêndula? Ela tem boa atuação contra acnes, rugas, flacidez, além de sua ação cicatrizante, muito eficaz no tratamento de feridas. Para uso na pele, o mais indicado é o óleo de calêndula.

+LEIA MAIS: Hidratante natural para o rosto, para cabelo e corporal, qual é o melhor e como fazer?

Uma boa indicação de como usar o óleo de calêndula é no pós-banho ou para evitar o ressecamento da pele do corpo todo. Outra maneira é colocar pequenas gotas do óleo de calêndula na máscara de argila, para o rosto. Em locais mais ressecados, como os calcanhares, por exemplo, o uso do óleo de calêndula ajuda a evitar rachaduras.

Como tratar da pele com calêndula

Além de pomada, quais as formas de apresentação da calêndula?

A calêndula destaca-se pela sua versatilidade e pode ser encontrada de diversas maneiras como chá, óleo, spray, variados tipos de shampoos, cremes além da pomada. Além disso, suas flores podem ser ingeridas e, acredite, alguns pratos culinários podem levar calêndula e ganhar um toque mais saudável como pães, manteigas, saladas e sopas. A calêndula também pode ser encontrada no tradicional formato de cápsulas. De forma geral, a calêndula é bastante versátil e se apresenta no mercado de vários tipos, a depender do gosto e necessidade de cada um. 

Onde comprar calêndula?

Conforme já mencionado, a calêndula é um produto facilmente encontrado em diferentes tipos de comércio e não será difícil encontrar onde comprar. Na farmácia da Homeopatia Brasil você encontra produtos seguros e reconhecidamente eficazes, elaborados à base de calêndula. Entre eles, a Calêndula 6ch, em glóbulos, usada como auxiliar no tratamento de afecções da pele e mucosas e sintomas relacionados à cicatrização da pele e mucosas.

Calêndula Baby Creme, da Weleda, desenvolvido para proteger a delicada pele do bebê contra assaduras.

Creme dental infantil de calêndula, que protege os dentes de leite contra as cáries e formação de placas bacterianas.

A Homeopatia Brasil desenvolveu, também, produtos específicos para o sistema solo-planta. De eficácia cientificamente comprovada, o HBR 50 Agro-Calendula Officinalis e o HBR 05-Horta&Jardim-Calendula Officinalis fornecem nutrição funcional para cuidados e recuperação de plantas submetidas a podas, danos mecânicos, transplante ou enxertia.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram