fbpx

Saúde Única: o equilíbrio entre saúde humana, animal e do meio ambiente

O conceito de Saúde Única (“One Health” originalmente) se refere à estreita relação existente entre a saúde humana, saúde animal e saúde ambiental. É através desse conceito que os organismos de todo mundo podem planejar um conjunto de políticas públicas para prevenção e controle de enfermidades em todos os territórios. O desequilíbrio da tríade “ambiente – animal – humano” pode trazer consequências catastróficas para o ecossistema, incluindo pandemias e extinção de biomas.

As zoonoses fazem parte desta tríade por estabelecer uma relação direta na transmissão das doenças entre os animais e os humanos, que pode ocorrer por animais domésticos, mas principalmente por animais selvagens, que envolverão muitas vezes a presença de vetores, como os mosquitos, por exemplo.

A leishmaniose ilustra bem esta correlação: é uma doença de origem animal, que acomete humanos e que é transmitida por um mosquito. Sendo assim, é muito necessário cuidarmos da saúde do animal e das condições ambientais que favorecem a proliferação dos mosquitos para proteger a saúde humana.

Existem muitos outros pontos de intersecção entre a saúde ambiental, animal e humana em que se pode e deve atuar, como por exemplo a produção segura de alimentos de origem animal. E quando falamos de segurança alimentar, é preciso pensar em instituir uma cadeia de produção mais sustentável, que envolva a diminuição do uso de agentes contaminantes – químicos e microbiológicos – que afetam humanos, animais e meio ambiente.

A seguir, a médica veterinária Talita Thomaz Nader esclarece dúvidas sobre Saúde Única no Brasil e os desafios enfrentados por diversos profissionais no País no combate às doenças endêmicas e, também, às epidemias, como a do Covid-19. Lembrando que os médicos veterinários foram inseridos às demais profissões da saúde para participar do front para o controle do Covid-19 no país. O conhecimento que esses profissionais têm de microbiologia, imunologia, epidemiologia, assepsia, higiene, prevenção e zoonoses tem se mostrado importante nas frentes de controle da doença. Para saber mais sobre Talita Nader e sobre homeopatia veterinária, leia aqui e aqui.

Homeopatia Brasil – Em que pé estão as discussões a respeito da Saúde Única no Brasil e no Mundo? Já existe legislação, pesquisas, programas voltados para essa questão?

Talita Thomaz Nader – Existe uma preocupação mundial com a saúde única e o que observamos é que a maioria dos movimentos nesse sentido vem de uma política mais global. No Brasil existem alguns programas nacionais bem efetivos de controle de algumas zoonoses que envolvem animais de produção, mas ainda tem muito a ser feito. Malária, dengue e doença de Chagas, por exemplo, são doenças de grande impacto na saúde humana que estão totalmente inseridas no conceito de saúde única e que, portanto, necessitam de ações multidisciplinares nos âmbitos animal, ambiental e humano, mas que atualmente são doenças negligenciadas.

Homeopatia Brasil – Cada vez mais cresce o convívio próximo de pessoas com animais de estimação. Nos últimos anos, os bichinhos ganharam status de elementos da família e isso não é apenas força de expressão. Esse contato cria situações em que as doenças entre animais e pessoas sejam transmitidas com mais facilidade? (Ou ao contrário, ajuda a criar uma maior resistência?)

Talita Nader – Existem muitos estudos que apontam os diversos benefícios de se ter um animal de estimação no convívio familiar, como nas relações de troca afetiva e no desenvolvimento de habilidades relacionadas ao cuidar e, de fato, observamos e vivenciamos isto no dia a dia. Porém, a relação extremamente próxima dos humanos com os animais também traz desafios, especialmente para o entendimento das necessidades de uma outra espécie. Isso vem gerando uma humanização dos pets e com isso um nítido “espelhamento” das doenças humanas. Ou seja, os diagnósticos estão cada vez mais semelhantes aos humanos, como, por exemplo, cães com crises de ansiedade.

Homeopatia Brasil – Os desastres ambientais e a grande migração de pessoas aumentam o risco de transmissão de doenças. Que relação podemos estabelecer entre essa situação e o conceito de Saúde Única?

Talita Nader – As mudanças ambientais geradas pela ação humana sem dúvida impactam diretamente a saúde de tudo que é vivo (planta, animal e humano). Quando somamos isto ao trânsito constante e de fácil acesso de pessoas aos quatro cantos do mundo, encontramos as variáveis mais desafiadoras para a manutenção da saúde global.

Homeopatia Brasil – Essa visão de Saúde Única poderia jogar luz sobre a pandemia que o mundo está enfrentando esse ano? De que maneira?

Talita Nader – Sem dúvida, está tudo relacionado. Especialmente neste momento, discute-se o envolvimento dos animais selvagens na transmissão inicial do Coronavírus (Covid-19). Vimos o comportamento do fluxo humano espalhando a doença por todo mundo e por outro lado vimos também áreas com melhoras de qualidade ambiental (água e ar) à medida que desaceleramos nossas atividades. E ainda temos os médicos veterinários participando efetivamente tanto dos esforços em compreender a dinâmica epidemiológica desta nova doença como contribuindo no desenvolvimento de recursos para contê-la (vacinas e soros).

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram

Fale com a Homeopatia Brasil

O que você achou do artigo? Deixe aqui seu comentário que retornaremos o mais rápido possível.

Quer saber mais sobre o produto Lorem Ipsum?

Nos envie uma mensagem que tiraremos suas dúvidas!