O que é medicina homeopática?

A medicina homeopática é o segundo sistema de saúde mais utilizado no mundo, sendo usada por cerca de 500 milhões de pessoas. No Brasil, a homeopatia é reconhecida pelo Conselho Federal de Medicina e é oferecida pelo SUS (Sistema Único de Saúde).

A medicina homeopática foi desenvolvida pelo médico alemão Samuel Hahnemann, há mais de 220 anos. Seu objetivo era obter uma forma tratar doentes em sua totalidade e que pudesse ser utilizada para tratar todos os pacientes, independente das doenças que eles viessem a ter.

Naquela época, os medicamentos utilizados traziam mais danos do que benefícios e Hahnemann não se conformava com essa realidade. Ele deu início, então, a uma pesquisa farmacológica em busca de medicamentos que promovessem a cura sem prejudicar o paciente.

Qual é o significado da palavra homeopatia

Em seu livro “Organon da Arte de Curar”, uma espécie de código da homeopatia, o pai da homeopatia deixa claro esse desejo: “O mais alto ideal da cura é o rápido, suave e permanente restabelecimento da saúde… Pelo caminho mais curto, seguro e menos prejudicial”.

Hahnemann desenvolveu a medicina homeopática de forma experimental e estabeleceu como pilar central da medicina homeopática, a Lei da Semelhança (leia mais abaixo).

A medicina homeopática é utilizada para restabelecer o equilíbrio da energia vital e tratar doenças físicas e psicológicas. A homeopatia também é usada para tratar pragas e doenças em plantas e animais.

Nesse artigo vamos descobrir um pouco mais sobre para que serve, o que é e como funciona a medicina homeopática; o que é o tratamento homeopático, como funciona e seus medicamentos. Também vamos tratar do significado da homeopatia e de um de seus usos mais comuns, que é no tratamento da ansiedade. Vamos abordar, também, quando procurar um médico e como é a atuação do médico homeopata.

Qual é o significado da palavra homeopatia?

A palavra homeopatia é originada do grego, composta por “homoios” (semelhante) e “pathos” (doença ou sofrimento), que formam o significado mais amplo de homeopatia: a cura pelo semelhante.

A ideia básica é que a substância que causa determinado sintoma ou doença em indivíduos saudáveis pode ser a mesma utilizada para curá-lo. Leia mais a respeito dos princípios da homeopatia aqui.

Para que serve a medicina homeopática?

Uma pergunta muito comum é para que serve a medicina homeopática? A medicina homeopática serve para tratar doentes em sua totalidade e pode ser utilizada para tratar todos os pacientes, independente da idade e dos quadros de doença que apresentem. A medicina homeopática pode ser usada inclusive por bebês, idosos e gestantes.

No blog da Homeopatia Brasil é possível encontrar artigos que tratam do uso da homeopatia para os mais diversos problemas e situações, como: 

A homeopatia é usada, também, para tratar animais e o sistema solo-planta. Leia mais a respeito da homeopatia veterinária e sobre a homeopatia na agricultura.

O que é o tratamento homeopático

O tratamento homeopático foca no paciente e não na doença e dá o estímulo que o organismo precisa para processar a autocura.  Mas o que é o tratamento homeopático? É uma terapia com uso de medicamentos homeopáticos, durante a qual o paciente tem um tratamento sem agressões ao organismo. A medicina homeopática age de forma sutil e ajuda a restabelecer o equilíbrio da energia vital do paciente.

O tratamento homeopático pode ser aplicado ao ser humano, aos animais e, também, ao sistema solo-planta.

Como funciona a medicina homeopática

A medicina homeopática funciona como qualquer outra terapêutica que obedeça aos princípios da biologia.

A doença é uma perturbação da energia vital e a medicina homeopática restabelece o equilíbrio do organismo, por meio de uma ação sutil, que promove a autocura.

A medicina homeopática utiliza medicamentos diluídos capazes de promover a harmonia e o equilíbrio da energia vital do organismo. Esses medicamentos fazem uso de uma quantidade mínima de substâncias. E está provado cientificamente que os modelos biológicos – seres humanos, animais e o sistema solo-planta – respondem a estímulos micro, como as quantidades ínfimas de substâncias utilizadas nos medicamentos homeopáticos. E essas substâncias são capazes de promover um realinhamento, um ajuste desse modelo biológico.

O uso dos medicamentos homeopáticos

Os medicamentos homeopáticos são produtos preparados a partir de substâncias extraídas da natureza – mineral, vegetal ou animal – e podem, também, ter origem sintética.

O uso dos medicamentos homeopáticos

No início de suas experiências, Hahnemann fazia uma pesquisa sobre medicamentos. Seu objetivo era encontrar remédios que curassem o desequilíbrio do organismo sem trazer outros males ao paciente, o que era comum com o uso dos medicamentos usuais da época.

Ele começou usando substâncias diluídas e percebeu que essas diluições ainda eram fortes e podiam causar reações indesejáveis. Então, passou a diluir cada vez mais, na escala de 1 para 100, chegando às doses mínimas (infinitesimais). Ele percebeu, também, que obtinha melhores resultados ao fazer diluições sucessivas das substâncias e agitá-las diversas vezes (sucussão). E adotou, então, essa dinamização (dynamis – vem do grego e significa força) como processo de elaboração desses remédios.  

Na medicina homeopática, os medicamentos podem ser dispensados ao paciente em diversas formas farmacêuticas, tanto líquidas (gotas, doses únicas, etc.) como sólidas (glóbulos, tabletes, comprimidos, papéis, etc.) com a finalidade de manter o organismo saudável, num momento prévio às doenças, ou no tratamento dessa já estabelecida.

Hoje a medicina homeopática engloba mais de 3 mil “medicamentos” que podem ser encontrados na forma de gotas, formulações magistrais, glóbulos, tabletes, comprimidos, pós e supositórios.

Como funciona o tratamento com medicamentos homeopáticos

Os medicamentos homeopáticos oferecem um tratamento menos agressivo que atua no organismo do indivíduo como um todo e funciona por meio de estímulos sutis e discretos para que o organismo busque o caminho natural de cura e saúde.

Décadas de estudos e descobertas depois, milhares de novos medicamentos homeopáticos foram elaborados, com o mesmo princípio, e estão à disposição dos pacientes. Entre os medicamentos mais procurados estão aqueles indicados para ansiedade (leia mais abaixo).

Homeopatia Brasil atua desde 1996 com os princípios que norteiam a homeopatia  produz medicamentos seguros e eficazes, disponíveis em seu site para distribuição em todo o Brasil.

A medicina homeopática e a ansiedade

A ansiedade pertence à classe mais comum de transtornos mentais na população em geral. Os medicamentos geralmente prescritos para esses casos, na medicina convencional, podem causar efeitos indesejáveis como diminuição do desejo sexual e impotência, agressividade, insônia e confusão mental.

A medicina homeopática e a ansiedade

Diante de um quadro como esse, a medicina homeopática surge como opção eficiente para ao tratamento de transtornos desse tipo.

O uso da medicina homeopática para ansiedade tem evidências científicas positivas, é acessível e segura.  

A pressão excessiva no trabalho, dívidas, problemas de relacionamento, situações de violência, traumas e perdas… Enfim, há uma série de situações que podem ocasionar um desequilíbrio e provocar um nervosismo exacerbado e levar à ansiedade.

A medicina homeopática é uma opção importante para tratar esse tipo de situação, uma vez que seu princípio fundamental é, justamente, restabelecer o equilíbrio do organismo, da energia vital do paciente. 

Tratamento para ansiedade

Um quadro de ansiedade em excesso mostra que algo está, literalmente, fora de controle, em desequilíbrio, e é preciso estar atento, tanto às causas quanto às consequências desse quadro, uma vez que esses sintomas podem preceder um colapso nervoso.

Uma crise nervosa em si não é uma doença, mas é a resposta do corpo a uma situação de grande estresse. É um alerta para que a pessoa busque ajuda e investigue a verdadeira causa desse sintoma. O bom resultado do uso da medicina homeopática dependerá muito da resposta ao o que é a fonte dessa ansiedade e nervosismo.

O tratamento com a medicina homeopática nesses casos busca entender qual é a origem da ansiedade do paciente para tratá-lo de forma personalizada. A experiência de especialistas tem mostrado que essa abordagem traz resposta muito positiva dos pacientes, que conseguem recuperar seu equilíbrio. 

Quando procurar um médico

A decisão sobre quando procurar um médico pode variar, dependendo do quadro apresentado pelo paciente. Pode ser que a consulta se destine a cuidados preventivos e, sendo assim, será feita de forma rotineira, sem que nenhuma situação especial a motive, a não ser a preocupação com a manutenção da boa saúde. Pode ser que a pessoa tenha uma doença crônica e quando procurar o médico vai depender do quadro que apresente no momento. Pode ser um caso de emergência e, nessa situação, geralmente, não há dúvida da necessidade de quando procurar um médico.

Quando procurar um médico

Mas há também, quadros específicos, quando algo não vai bem, quando sensações estranhas aparecem, e então surge a dúvida sobre quando procurar o médico.

Um dos segredos para ter uma vida saudável é aprender a desvendar a linguagem do corpo.  Quando se está em desequilíbrio, nosso organismo se encarrega de dar o alerta. Pode ser que o desequilíbrio seja causado pelo cansaço, pelas preocupações normais do dia a dia. Nesses casos, é comum sentir uma indisposição, mau humor eventual. Entretanto, quando alguns sintomas aparecem do nada e insistem em se repetir, o melhor a fazer é consultar um médico.

Cada organismo se comporta de uma forma diferente, mas alguns sinais de alerta merecem uma atenção mais imediata.

É o caso de quando surge, por exemplo, uma dor de cabeça súbita e intensa, ou perda de sensibilidade ou movimento no corpo. A dor torácica (especialmente no caso de pacientes hipertensos ou diabéticos, que apresente fatores de risco para doenças cardiovasculares) também deve ser examinada com urgência por um médico.

Falta de ar, desmaios, quedas ou aumentos súbitos de pressão, sangue na urina, febre alta, enfim… Diante de sensações estranhas e diferentes do habitual, o importante é procurar o médico o quanto antes e não praticar a automedicação, pois ela pode mascarar sintomas fazendo com o que o quadro se agrave sem que a pessoa perceba.

O que é preciso para ser um médico homeopata?

Para se tornar médico homeopata, é preciso fazer, após a faculdade de medicina, um curso de especialização ou residência médica que tem duração de 2 anos e é uma formação suplementar à faculdade. O médico homeopata (assim como o farmacêutico homeopata e o odontologista homeopático) são os responsáveis por indicar o tratamento e os medicamentos adequados ao paciente, considerando suas condições físicas e emocionais.

O que é preciso para ser um médico homeopata
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram